Rua Johann Sachse

Minha cadela nunca gostou de ti, e eu não morro de amores por teu jeito rude, quase desumano de tratar as pessoas. Tu sempre foste a idéia de um mundo distante, que pouco compreendia e que ainda me parece hermético. Os latidos que ouviste foram sinceros, eu sou sincero ao dizer que me dás repulsa e medo.

Mas a tristeza maior ocorreu quando tinha cinco anos. Que dia interminável passei nas mãos de uma bruxa! Eu abomino a maldade contra as crianças e, desde cedo, fui exigente, buscando gestos perfeitos que compensassem os defeitos do mundo exterior.

Mas tu me deste duas alegrias verdadeiras. A casa rosa de palavras ternas e doces, palavras que não ouço desde a infância, mas cuja memória ainda resiste ao caos do esquecimento. E a pele negra de um amigo luminoso, tão próximo e tão distante, que se esvaneceu quando eu disse adeus.

Volte


©2003 - Todos os direitos reservados. Para contatar o autor, escreva para johnnyvirgil@hotmail.com.