Poemas à Minha Avó123456789101112161314171815[9]

não digas que te vais embora
engana-me um pouco
dize que o céu é azul
e a vida é rosa

tua fragilidade é aparente
ninguém vive tanto sem um motivo

mas o dia em que as borboletas vierem do céu
em nuvens coloridas
e tu te tornares também uma delas
livre
as minhas lágrimas regarão as flores

e as flores terão suave perfume
para atrair centenas de borboletas
todas as borboletas do mundo
em meu jardim de poesia

toda perda
só pode ser compensada por símbolos
por Johnny Virgilpara Maria Virgil
Desenvolvido por Johnny Virgil.AnteriorPróximoVersão para impressão