Princesa

[Voltar]

Epitáfio da Princesa, por Miriam Virgil


Miriam Virgil e Princesa


Epitáfio

Princesa deu amor incondicional,
Carinho sem limites,
Fidelidade constante.
Princesa ousou o que nós, humanos, nos privamos de dar,
     [o que não arriscamos com medo do sofrimento.
Princesa era suave,
Silenciosa,
Contagiante.
Teve o poder de transformar, mudar, criar dentro de nós uma vida      [melhor.
Tornou-nos mais "cães" para sermos mais humanos.
Ensinou-nos a viver cada momento de forma plena e única.
Princesa deixou suas marcas na areia,
Na terra,
Na grama,
Na lama,
Na cama,
Mas,
Mais que tudo, suas marcas ficaram em nossos corações.
O silêncio se tornou maior,
O frio mais gélido,
E a vida com uma nuvem de tristeza e um vazio.
Às vezes, peço para voltar,
Sei que não vai voltar, mas, sei também, que jamais se foi.

Princesa,
Já não posso mais te abraçar, nem te olhar,
Mas posso te sentir bem perto das batidas do meu coração.
Adeus, minha menina linda, minha Princesa.
Obrigada por seu amor incondicional.
Infinitamente aqui.
Saudades.

* 10/12/1996
† 19/07/2011

Princesa

Princesa

Princesa

Princesa

Princesa

Princesa


© Todos os direitos reservados. Mais bem visualizado no navegador Internet Explorer com a resolução 800x600.